Seguro residencial previne contra perdas na ocorrência de incêndios

Principais causas envolvem danos elétricos, falha humana e vazamentos de gás

Incidentes em moradias, como o ocorrido em 14/05, em Brasília, quando um apartamento na Asa Norte foi destruído por um incêndio de causas ainda desconhecidas, ressaltam a importância dos seguros residenciais no país. Nos últimos 3 anos, o Grupo Segurador Banco do Brasil atendeu a 3.967 ocorrências de incêndios em casas ou prédios.

As apólices residenciais oferecem coberturas para mais de 20 imprevistos, entre eles explosão, queda de aeronaves, roubo, danos causados ao automóvel do segurado quando na garagem do imóvel, além de incidências com fogo. De acordo com a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), somente 15% das residências do país contam com esse tipo de seguro.

O último Relatório de Estatísticas de Seguros Residenciais, da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg), de 2016, revela que a região Sudeste lidera em número de apólices residenciais, seguido pelo Sul e Nordeste.

“A importante questão no Brasil é a cultura de seguros não ser tão disseminada. Essa falta de adesão está ligada ao pouco conhecimento sobre, por exemplo, o valor e benefícios. Muitos acreditam em um alto investimento com retorno apenas em caso de catástrofes, porém a apólice residencial tem um custo médio anual de R$ 300 e envolve uma série de assistências gratuitas”, comentou Patricia Siequeroli, superintendente executiva de Massificados do Grupo Segurador Banco do Brasil e ******.

Segundo a Comissão de Prevenção de Acidentes do Crea-RJ, 90% dos incêndios residenciais e comerciais que ocorrem no estado são causados por problemas elétricos. No país, falhas humanas como esquecer uma vela acesa ou descuido com produtos inflamáveis e vazamentos de gás natural (canalizado) ou GLP (botijão), também figuram entre as causas de princípios de incêndio em residências.

“As assistências oferecidas pelo seguro, que envolvem serviços de eletricista, chaveiro, encanador e muitos outros, podem ser usados durante toda a vigência do seguro, na manutenção do imóvel, prevenindo futuros incidentes”, finaliza Patrícia.

Fonte: www.segs.com.br/seguros

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se a discussão?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *